Luta contra a inflação é uma maratona, não um 'sprint', diz diretora-gerente do FMI

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, voltou a enfatizar nesta terça-feira, 26, a importância de não se abrir a guarda no combate à inflação. Em um post no X, antigo Twitter, ela destacou um estudo desenvolvido pelo FMI que aborda 100 choques inflacionários ocorridos desde os anos 1970 e que "fornece dicas valiosas para os formuladores de políticas hoje".

"Combater a inflação é uma maratona, não um 'sprint'", comentou Kristalina Georgieva, acrescentando que o retorno da inflação à meta é essencial para restaurar a estabilidade macroeconômica e o crescimento mais forte.

Os comentários de Kristalina Georgieva ocorrem num momento em que o mercado pressiona os grandes bancos centrais do mundo a iniciar um novo ciclo de afrouxamento monetário em 2024 e os dirigentes de Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Banco Central Europeu (BCE) e Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) começam a sinalizar que tal cenário está sendo considerado.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes