Alguns dirigentes do BoJ sugeriram discussão mais ampla sobre saída da acomodação monetária

Alguns dirigentes do comitê de política monetária do Banco do Japão (BoJ, pela sigla em inglês) defenderam discussões mais amplas sobre a futura saída da atual política ultra-acomodatícia, à medida que o BC japonês avança no sentido de atingir sua meta de inflação de 2% de forma sustentável, segundo sumário de opiniões da reunião dos dias 18 e 19 de dezembro, divulgado nesta quarta-feira, 27.

Embora o BoJ tenha deixado sua política inalterada neste mês, como era amplamente esperado, os nove membros de seu comitê ficaram divididos, com parte deles mostrando cautela em relação a uma futura elevação de juros e outros apontando a necessidade de começar a preparar o terreno para uma futura reversão da postura de relaxamento.

O BoJ voltará a se reunir para rever sua política monetária nos dias 22 e 23 de janeiro.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes