Confiança da indústria sobe 2,6 pontos, ao maior nível desde outubro de 2022, diz FGV

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) cresceu 2,6 pontos em dezembro, para 95,3 pontos, na série com ajuste sazonal, informou nesta quarta-feira, 27, a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado é o maior para o indicador desde outubro de 2022, quando atingiu 95,7 pontos.

Com o resultado anunciado nesta quarta, a média móvel trimestral do índice avançou 1,4 ponto, para 92,9 pontos.

"A alta de dezembro reflete a percepção de melhora dos empresários em relação à situação atual, reflexo de um aumento gradual da demanda e pelo movimento de redução no nível dos estoques que começam a se reaproximar do nível neutro", explicou o economista do Ibre/FGV Stéfano Pacini. "Em relação aos próximos meses, há uma melhora das expectativas sobre a tendência dos negócios e na produção principalmente nos segmentos relacionados aos bens de consumo, o que possivelmente está relacionado ao cenário de redução dos juros, inflação e do resultado ainda positivo do mercado de trabalho", acrescenta.

Entre os componentes do ICI no mês, houve avanço de 1,4 ponto no Índice de Situação Atual (ISA), que atingiu 94,7 pontos, o maior nível desde outubro de 2022.

O Índice de Expectativas (IE) avançou 3,8 pontos e atingiu 95,9 pontos, enquanto o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) teve alta de 0,3 ponto porcentual, a 81,2%.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes