Ouro fecha em baixa, em correção após bater máxima histórica ontem

O ouro fechou em baixa, corrigindo parte dos ganhos robustos de ontem, quando o preço do metal precioso subiu ao maior valor da história. A cotação é pressionada nesta sessão pela recuperação do dólar no exterior e dos juros dos Treasuries.

Na Comex, divisão para metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para fevereiro de 2024 fechou em queda de 0,45%, a US$ 2.083,5 por onça-troy.

O ouro renovou máxima histórica ontem, a US$ 2.093,10 no fechamento. Apesar da correção para baixo hoje, a Spartan Capital ainda acredita que o metal poderá voltar a subir. A consultoria prevê que a commodity terminará o ano custando cerca de US$ 2.100, segundo comentário do economista-chefe Peter Cardillo enviado a clientes.

A alta nos rendimentos dos títulos americanos tende a prejudicar a cotação do ouro, já que as duas classes de ativos competem entre ativos de segurança. A valorização do dólar também é desfavorável para a commodity, uma vez que a torna mais cara para operadores de outra divisa.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes