Confiança do Empresário Industrial cresce em janeiro, mostra CNI

O empresário industrial começou o ano mais otimista, segundo pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 15, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) atingiu 53,2 pontos em janeiro de 2024 ante 51,0 pontos registrados em dezembro do ano passado, alta de 2,2 pontos. O Icei varia de zero a 100, sendo que valores abaixo de 50 pontos indicam falta de confiança e acima, apontam confiança.

O resultado, segundo a economista da CNI Larissa Nocko, demonstra que a indústria começou o ano com a confiança mais intensa e disseminada. "Tipicamente, nos meses de janeiro, a confiança registra um patamar mais alto que em relação ao restante do ano, mas vale destacar que o índice começou o ano 4,6 pontos acima de janeiro de 2023", afirma.

Compõem o Icei um indicador que mede a percepção da indústria sobre as condições atuais e outro que mede as expectativas futuras.

Com relação às condições atuais, o indicador avançou 1,5 ponto, para 48,3 pontos. A CNI destaca que, por estar abaixo da linha divisória dos 50 pontos, o índice mostra percepção de piora em relação aos últimos seis meses.

"Embora a avaliação dos empresários com relação às condições atuais de uma forma geral seja negativa, a avaliação com relação às próprias empresas deixou o campo negativo, ao passar para 50,2 pontos", destaca a entidade.

A pesquisa revela que o Índice de Expectativas subiu 2,6 pontos, para 55,7 pontos, mostrando otimismo da indústria para os próximos seis meses. As expectativas sobre a economia brasileira nos próximos 6 meses deixaram o campo pessimista de dezembro de 2023 para janeiro.

O documento mostra que o índice de expectativas relativo à economia do País subiu de 46,3 pontos para 50,1 pontos no período.

Para a pesquisa, foram entrevistadas 1.271 empresas, entre os dias 4 e 10 de janeiro.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes