BC da África do Sul decide manter taxa básica de juros em 8,25%, em decisão unânime

O Banco Central da África do Sul decidiu nesta quinta-feira, 25, manter sua taxa básica de juros em 8,25%, em decisão unânime. Na avaliação do BC do país, o retorno à meta de inflação tem sido "lento", enquanto os riscos às projeções de crescimento estão "balanceados".

O BC sul-africano diz que reviu sua projeção de crescimento para 2023, de 0,8% a 0,6%, e menciona problemas com portos, ferrovias e faltas de eletricidade.

Em 2024 e 2025, as projeções de avanço do Produto Interno Bruto (PIB) foram mantidas, em 1,2% e 1,3%, respectivamente.

A inflação ao consumidor deve ficar em 6,0% em 2023. Sem grande mudança nas projeções para os componentes subjacentes, o índice cheio deve desacelerar a 5,0% em 2024, a 4,6% em 2025 e a 4,5% em 2026, prevê.

No quadro global, a instituição considera que as condições econômicas seguem "mistas" e a perspectiva, "incerta". A inflação continua a desacelerar pelo mundo, mas o núcleo segue "aderente e elevado".

Há incertezas também no mais longo prazo, em meio a tensões geopolíticas e mudanças climáticas que ameaçam cadeias de produção e os preços. Isso deve conter os fluxos de investimentos e os fluxos de capital, com maior volatilidade nos mercados financeiros e nos preços de ativos. O BC sul-africano projeta que o crescimento global seja de 2,6% em 2024.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes