Bolsas da Ásia fecham majoritariamente em baixa, sob peso da China Evergrande

Por Sergio Caldas*

São Paulo, 30/01/2024 - As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta terça-feira, à medida que investidores continuam digerindo a ordem de liquidação da China Evergrande, gigante do setor imobiliário chinês.

Ontem, a Justiça de Hong Kong determinou que a Evergrande seja liquidada, depois de a problemática incorporadora não conseguir reestruturar suas dívidas com credores. Negócios com ações da empresa seguem suspensos.

Na China continental, o índice Xangai Composto caiu 1,83%, a 2.830,53 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve queda de 2,70%, a 1.593,12 pontos. No setor imobiliário, as ações da China Enterprise e da Seazen Holdings tombaram 9,9% e 5%, respectivamente.

Em Hong Kong, o Hang Seng recuou 2,32%, a 15.703,45 pontos, também pressionado por papéis de incorporadoras como Hang Lung Properties (-8,4%) e Longfor Group (-6,3%).

Em outras partes da Ásia, o sul-coreano Kospi registrou baixa marginal de 0,07% em Seul, a 2.498,81 pontos, e o Taiex cedeu 0,47% em Taiwan, a 18.034,63 pontos.

O sentimento de cautela também prevaleceu antes da decisão de juros do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), a ser anunciada amanhã (31).

Exceção na região, o japonês Nikkei apresentou leve alta de 0,11% em Tóquio hoje, a 36.065,86 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana também driblou o mau humor da Ásia e garantiu o sétimo pregão consecutivo de ganhos. O S&P/ASX 200 avançou 0,29% em Sydney, a 7.600,20 pontos.

Contato: sergio.caldas@estadao.com

*Com informações da Dow Jones Newswires

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes