Correção: Bolsas da Europa operam em alta, após dados de crescimento

A nota publicada anteriormente afirma erroneamente que a Alemanha entrou em recessão no quarto trimestre de 2023. Na verdade, o país evitou a recessão com a revisão do PIB do terceiro trimestre, de queda de 0,1% para estabilidade. Segue o texto corrigido, assim como o título da nota. A matéria foi atualizada com novos dados.

As bolsas europeias operam em alta na manhã desta terça-feira, 30, enquanto investidores avaliam dados de crescimento de países da zona do euro. A França decepcionou, mas Itália e Espanha superaram as expectativas. Na Alemanha, o resultado veio como esperado. O PIB da zona do euro, por sua vez, ficou estável no quarto trimestre de 2023 ante os três meses anteriores

Por volta das 6h30 (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 avançava 0,27%, a 486,13 pontos.

O Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha caiu 0,3% no quarto trimestre de 2023 ante os três meses anteriores, segundo dados preliminares com ajustes sazonais divulgados pelo Destatis, como é conhecido o escritório de estatísticas do país. O resultado veio em linha com a expectativa de analistas consultados pela FactSet. O PIB do terceiro trimestre foi revisado para cima, de queda de 0,1% para estabilidade. Como resultado, a maior economia da Europa evitou entrar em recessão no fim do ano passado.

As economias italiana e espanhola cresceram mais do que se previa no quarto trimestre, com respectivas altas de 0,2% e 0,6%.

Zona do euro

O PIB da zona do euro ficou estável no quarto trimestre de 2023 ante os três meses anteriores, segundo dados preliminares divulgados nesta terça-feira pela Eurostat, como é conhecida a agência de estatísticas da União Europeia (UE). O resultado surpreendeu analistas consultados pela FactSet, que previam queda de 0,1% no período.

Investidores na Europa também aguardam decisões de juros nos próximos dias e seguem acompanhando balanços da região e dos EUA.

O Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) define juros nesta terça (31) e o Banco da Inglaterra (BoE), na quinta-feira (01). Em meio à persistência da inflação, espera-se que ambos deixem suas taxas básicas inalteradas.

Nesta terça, nos EUA, estão previstos resultados trimestrais da General Motors e das gigantes de tecnologia Microsoft e Alphabet.

Às 6h43 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,59%, a de Paris avançava 0,27% e a de Frankfurt ganhava 0,12%. Já as de Milão, Madri e Lisboa tinham altas de 0,30%, 0,92% e 0,41%, respectivamente.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes