Saldo de operações de crédito garantidas pela União atinge R$ 269,30 bi em 2023, diz Tesouro

O saldo das garantias concedidas pela União a operações de crédito atingiu o montante de R$ 269,30 bilhões em 2023. O dado foi divulgado nesta quarta-feira, 31, pelo Tesouro Nacional e consta do Relatório Quadrimestral de Operações de Crédito Garantidas referente ao terceiro quadrimestre de 2023.

Segundo o documento, a maior parte das operações de crédito internas (R$ 104,33 bilhões ou 94,8% do total) está concentrada em bancos federais, como Banco do Brasil, Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) e Caixa.

Em relação às operações de crédito externas, há uma predominância de organismos multilaterais (R$ 149,49 bilhões ou 93,8% do total), como o Banco Mundial (Bird), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Corporação Andina de Fomento (CAF).

De acordo com o Tesouro, somente no ano passado foram assinadas 143 novas operações de crédito garantidas. Destas, 112 contratos de garantia são internos e 31 deles, externos.

Entes subnacionais

Os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro lideram a lista de mutuários com maior saldo devedor em operações de crédito garantidas. Enquanto a dívida de São Paulo é de R$ 34,40 bilhões (12,8% do total), o total do Estado do Rio de Janeiro é de R$ 29,76 bilhões (11,1% do total).

Mais cedo, o Tesouro havia informado que a União honrou no ano passado R$ 12,29 bilhões em dívidas garantidas a entes subnacionais.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes