Com Lula e Alckmin no palanque, sindicalista cobra metas de emprego no plano para indústria

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Moisés Selerges, cobrou do governo a inclusão de metas de emprego e de aumento participação da indústria no Produto Interno Bruto (PIB) no plano lançado pelo Executivo para revitalizar o parque industrial do Brasil. Ele falou na fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo, em cerimônia do qual participavam o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e o vice-presidente Geraldo Alckmin, que acumula o cargo de ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços.

Na cerimônia com participação de Lula e Alckmin, o CEO da Volkswagen no Brasil, Ciro Possobom, anunciou nesta sexta-feira, 2, que a empresa investirá R$ 16 bilhões e lançará 16 novos carros no mercado até 2028.

"Quero parabenizar o governo, embora a gente precise de alguns ajustes, talvez, Alckmin, de colocar meta para o PIB. A indústria tem que sair de 10% para ir para 15%. Temos que ter meta de emprego no plano da indústria. Quantos empregos vamos gerar nesse período? Temos que falar para o BNDES, Alckmin, que o dinheiro que o BNDES vai disponibilizar tem que chegar naquele que vai investir", disse Moisés Selerges.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes