Bancos reportam padrões mais rígidos e demanda fraca em empréstimos a empresas, revela Fed

Os bancos dos Estados Unidos afirmam que havia padrões mais rígidos e menor demanda por empréstimos comerciais e industriais para companhias de todos os tamanhos, no quarto trimestre. Além disso, reportavam padrões mais rígidos e menor demanda para todas as categorias de empréstimos no setor imobiliário comercial, mostra a pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 5, pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), em seu relatório Senior Loan Officer Opinion Survey on Bank Lending Practices (SLOOS).

Em relação a empréstimos para pessoas físicas, os bancos, no geral, reportavam que os padrões de empréstimos tiveram um aperto em todas as categorias do setor imobiliário residencial.

A pesquisa também aponta que os empréstimos para cartões de crédito, automóveis e outros empréstimos para consumo recuaram no período no país.

Os bancos, no balanço da pesquisa, reportaram padrões mais rígidos de empréstimos para a maior parte das categorias no quarto trimestre. Mas uma parcela menor deles reportou aperto em padrões de empréstimo que no terceiro trimestre, observando-se todas as categorias da pesquisa, destaca o relatório.

A pesquisa de janeiro do SLOOS também incluiu um conjunto de questões específicas sobre as expectativas dos bancos por mudanças nos padrões de empréstimos, demanda por eles e desempenho desse segmento, ao longo de 2024.

Os bancos, no balanço, reportaram esperar que os padrões de empréstimos "sigam em geral inalterados" para algumas categorias, como o setor imobiliário residencial, mas com aperto para empréstimos para cartões de crédito e financiamento de automóveis.

Além disso, os bancos afirmam que esperam um fortalecimento na demanda por empréstimos em todas as categorias, mas com deterioração na qualidade deles.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes