Conta de viagens internacionais tem déficit de US$ 7,624 bilhões em 2023, diz BC

A conta de viagens internacionais registrou déficit de US$ 7,624 bilhões em 2023, informou nesta segunda-feira, 5, o Banco Central (BC). O valor reflete a diferença entre o que os brasileiros gastaram lá fora e o que os estrangeiros desembolsaram no Brasil no período. Em 2022, o déficit nessa conta foi de US$ 7,233 bilhões.

O desempenho da conta de viagens internacionais no ano passado foi determinado por despesas de brasileiros no exterior, que somaram US$ 14,531 bilhões. Já o gasto dos estrangeiros em viagem ao Brasil ficou em US$ 6,907 bilhões em 2023.

A conta de viagens internacionais registrou déficit de US$ 459 milhões em dezembro. No último mês de 2022, o déficit nessa conta foi de US$ 575 milhões. O resultado do mês decorre das despesas de brasileiros no exterior, que somaram US$ 1,081 bilhão. Já o gasto dos estrangeiros no Brasil ficou em US$ 622 milhões em dezembro.

Remessa de lucros e dividendos

A rubrica de lucros e dividendos do balanço de pagamentos apresentou saldo negativo de US$ 4,428 bilhões em dezembro. A saída líquida é um pouco superior aos US$ 4,210 bilhões que deixaram o Brasil em igual mês de 2022, já descontadas as entradas. O BC informou também que as despesas com juros externos somaram US$ 4,920 bilhões em dezembro, ante US$ 2,903 bilhão em igual mês do ano passado.

Em 2023 o saldo de lucros e dividendos foi negativo em US$ 45,023 bilhões e o gasto com juros somou US$ 27,685 bilhões.

Dívida externa bruta

A estimativa do Banco Central para a dívida externa brasileira em dezembro é de US$ 339,156 bilhões. Segundo a instituição, o ano de 2022 terminou com uma dívida de US$ 319,634 bilhões. A dívida externa de longo prazo atingiu US$ 261,700 bilhões em dezembro, enquanto o estoque de curto prazo ficou em US$ 77,456 bilhões.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes