Haddad fala em sentar com líderes do Congresso e abrir os números sobre MP da reoneração

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse nesta segunda-feira, 5, que a equipe econômica sentaria com os líderes de bancadas do Congresso para abrir os números que deram embasamento ao Orçamento e à Medida Provisória (MP) da reoneração gradual da folha de pagamento, que será apreciada pelo Congresso.

"É importante nesse momento que o Congresso tome consciência dos números do orçamento aprovado no ano passado. Tem uma coisa que chama Lei de Responsabilidade Fiscal. Nós precisamos que qualquer gesto do Congresso na direção de um setor da economia tem que ser compensado por medidas que equilibrem o orçamento. Então nós temos que ter essa clareza", disse Haddad a jornalistas, após participar de encontro com economistas e pesquisadores do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), na zona sul do Rio de Janeiro.

Haddad frisou a necessidade de compatibilizar decisões com os números pensados no final do ano passado.

"Nós apresentamos alternativas já. Se o Congresso entender que há outras alternativas a serem consideradas, nós queremos, obviamente, nós iremos para a mesa ouvi-los. Mas nós apresentamos uma alternativa, que na minha opinião é bastante consistente com aquilo que vem sendo desenvolvido pelo Congresso junto ao Executivo", acrescentou o ministro.