Taxas futuras de juros sobem com curva dos EUA após fala de Powell

Os juros futuros começam a semana em leve alta, influenciados pela curva de juros dos Treasuries, que abre após o comentários mais duros, ou hawkish, do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, reiterando neste domingo, 4, que um corte na taxa de juros americana em março "não é o mais provável".

A fala de Powell vem após o relatório de emprego dos EUA, o payroll, mais forte, divulgado na sexta-feira (2). "Se o Copom já havia indicado uma preocupação com o cenário externo, após o payroll de sexta a preocupação para a ser triplicada. Correlação com movimento externo deve seguir bastante alta", afirma em relatório o Luis Felipe Laudisio, cogestor da Warren Investimentos. O dólar, por sua vez, sobe ante o real e maioria das moedas.

Às 9h10 desta segunda-feira, 5 a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2025 marcava máxima de 9,990%, de 9,978%, e o para janeiro de 2027 subia para máxima de 9,900%, de 9,862% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2029 subia para máxima de 10,335%, de 10,299% no ajuste de sexta-feira.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes