Ata do Copom debateu extensão do ciclo de ajustes

Preocupado com a possibilidade de a comunicação gerar ruídos, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) vinha evitando falar do tamanho do corte total de juros, que hoje estão em 11,25% ao ano. A ata do último encontro do colegiado, no entanto, informou nesta terça-feira, 6, que os integrantes da cúpula do BC debateram a extensão do ciclo de ajustes na política monetária.

"O Comitê percebe a necessidade de se manter uma política monetária ainda contracionista pelo horizonte relevante para que se consolide a convergência da inflação para a meta e a ancoragem das expectativas", escreveram os membros do Copom no documento divulgado nesta terça.

O colegiado teve a preocupação em enfatizar que a extensão do ciclo ao longo do tempo dependerá da "evolução da dinâmica inflacionária". Em especial, citaram os componentes mais sensíveis à política monetária e à atividade econômica, das expectativas de inflação, em particular as de maior prazo, de suas projeções de inflação, do hiato do produto e do balanço de riscos. "O Comitê mantém seu firme compromisso com a convergência da inflação para a meta no horizonte relevante e reforça que a extensão do ciclo refletirá o mandato legal do Banco Central", asseguraram os integrantes do Copom.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes