FGV: Mão de obra mais cara detém desaceleração da inflação da construção no IGP-DI de janeiro

A alta no custo da mão de obra na construção impediu uma desaceleração mais significativa da inflação do setor no Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) de janeiro, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta terça-feira, 6.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI) passou de um avanço 0,31% em dezembro para uma elevação de 0,27% em janeiro.

O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços saiu de uma alta de 0,40% em dezembro para uma elevação de 0,12% em janeiro. O custo dos Materiais e Equipamentos passou de um aumento de 0,43% em dezembro para alta de 0,07% em janeiro, enquanto os Serviços saíram de avanço de 0,11% para aumento de 0,62%.

Já o índice que representa o custo da Mão de Obra passou de uma elevação de 0,18% em dezembro para uma alta de 0,48% em janeiro.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes