Haddad: Quando todos sentam para conversar, as coisas evoluem

Após um início de semana marcado pela tensão entre Executivo e a Câmara, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou nesta terça-feira, 6, que "quando todos sentam para conversar, as coisas evoluem". "Eu sei que parece, quando você olhar o cenário, parece... ah, o 'discurso foi mais duro, o outro discurso foi mais duro', mas, na verdade, quando todos sentam para conversar, as coisas evoluem, e essas coisas vão evoluir", disse Haddad a jornalistas.

No início da tarde, ele foi questionado sobre o tom do discurso adotado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), na abertura do ano Legislativo, mas havia respondido apenas estar "tudo bem".

"Penso que há consenso em torno do equilíbrio das contas. Hoje me parece que todo mundo está muito convencido de que caminho é esse", afirmou o ministro nesta noite após se reunir com senadores para discutir o encaminhamento em torno da desoneração da folha de pagamentos. "O que foi acordado é que o Congresso vai se debruçar sobre números e propostas em desoneração. Estamos abertos. Não vejo nenhum impedimento para avançar na agenda econômica com segurança e responsabilidade", disse.

Haddad insistiu sobre a importância de perseguir o equilíbrio das contas para que o País esteja preparado para aproveitar o momento de possível melhora no cenário internacional. "Indicadores estão melhorando, que há possibilidade de cenário internacional mudar para melhor e que, se nós tivermos preparados para essa mudança para melhor, de fora, nós vamos colher os frutos de um crescimento maior, de mais geração de emprego, de renda", disse.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes