IPCA para 2024 fica estável em 3,81%, aponta Focus

A mediana do relatório Focus para a inflação de 2024 ficou estável, após três semanas de queda. Conforme o documento divulgado nesta terça-feira pelo Banco Central, o mercado continuou a estimar que o IPCA avance 3,81% este ano, a mesma taxa da edição anterior. Um mês atrás, a projeção era de 3,90%.

Para 2025, que também está no foco da política monetária, agora já em maior grau que 2024, a projeção seguiu em 3,50%, pela 28ª semana seguida.

Considerando as 55 estimativas atualizadas nos últimos cinco dias úteis, a mediana para 2024 passou de 3,80% para 3,76%. Para 2025, a projeção se manteve em 3,50%, considerando 55 atualizações no período.

Para 2026, a mediana continuou em 3,50% pela 31ª semana consecutiva - seguindo a reancoragem apenas parcial destacada pelo BC após a manutenção da meta de inflação em 3% para este e os próximos anos. No horizonte mais longo, de 2027, a estimativa seguiu em 3,50%, como também está há 31 semanas.

As estimativas do Relatório de Mercado Focus continuam acima do centro da meta para a inflação, de 3%. O IPCA de 2023 ficou em 4,62%, abaixo do teto da meta (4,75%, para um centro de 3,25% no ano passado), evitando que o objetivo a ser perseguido pelo BC fosse estourado pelo terceiro ano consecutivo.

O Comitê de Política Monetária (Copom) divulgou na semana passada projeção de 3,5% para o IPCA de 2024, igual à da reunião anterior, de dezembro. Para 2025, também seguiu em 3,2%. O colegiado reduziu a Selic pela quinta vez consecutiva em 0,50 ponto porcentual, para 11,25% ao ano.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes