Ouro fecha perto da estabilidade, em dia sem drivers marcantes

O ouro se movimentou nesta quarta-feira, 7, lateralmente durante o dia e fechou perto da estabilidade, com alta de US$ 0,30 no dia e sustentando-se acima dos US$ 2.050 a onça-troy. De acordo com o Bannockburn, o dia de operações nesta quarta foi "silencioso" para o metal.

O ouro sustentou os ganhos vistos na terça-feira acompanhando o enfraquecimento do dólar e dos Treasuries nesta quarta, ativos de segurança que costumam rivalizar com o metal precioso.

Na Comex, divisão para metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para abril fechou em alta de 0,01%, a US$ 2.051,70 por onça-troy.

Segundo o chefe de Estratégia de Commodities do TD Securities, Bart Melek, a expectativa para o ouro continua sendo de alta no médio prazo.

Ele escreve que os bancos centrais mundo afora têm aumentado seu ritmo de compras de ouro e prevê que o metal encerre 2024 sendo negociado a US$ 2.081, depois de atingir máximas de US$ 2.200 no próximo trimestre.

Paralelo a isto, o cenário macroeconômico mundial - com elevação da dívida americana a níveis "alarmantemente avançados" e tensões crescentes no Oriente Médio e leste europeu - oferece suporte aos preços e aumenta o movimento de ganhos, afirma o analista.