Taxa anual do CPI da OCDE acelera a 6% em dezembro, após perder força por 3 meses

A taxa anual de inflação ao consumidor (CPI, pela sigla em inglês) dos países que integram a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) acelerou para 6% em dezembro, depois de perder força por três meses seguidos. Em novembro, a taxa havia sido de 5,8%. Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, 7, a OCDE detalhou que o CPI ganhou força entre novembro e dezembro em 14 de seus 38 países membros.

Apenas a taxa anual do núcleo do CPI - que exclui as voláteis categorias de energia e alimentos - ficou em 6,7% em dezembro, "amplamente estável" ante o mês anterior, segundo a OCDE.

Já no G20, grupo que reúne as 20 maiores economia do mundo, a taxa anual do CPI também acelerou, de 5,8% em novembro para 6,5% em dezembro, atingindo o maior nível desde abril do ano passado.

Em todo o ano de 2023, a taxa média do CPI na OCDE foi de 6,9%, ante 9,5% em 2022.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes