Bolsas da Europa ensaiam recuperação, após série de balanços corporativos da região

Por Sergio Caldas*

São Paulo, 08/02/2024 - As bolsas europeias operam majoritariamente em alta modesta na manhã desta quinta-feira, ensaiando recuperação de perdas de ontem, enquanto investidores digerem balanços de uma série de grandes empresas e bancos da região.

Por volta das 7h (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 avançava 0,29%, a 487,05 pontos.

Em Amsterdã, a ação da ArcelorMittal subia 2,8% no horário acima, após a divulgação de resultados trimestrais. Embora a gigante siderúrgica tenha registrado prejuízo maior do que o esperado nos últimos três meses de 2023, seu Ebitda ficou um pouco acima das expectativas.

Os bancos franceses, por sua vez, tinham desempenho misto em Paris, também na esteira de balanços. O papel do Crédit Agricole caía 5,7%, enquanto o do Société Générale avançava 0,40%.

No mercado inglês, a ação da Unilever tinha alta de mais de 3%, após a multinacional anglo-holandesa lucrar mais do que o esperado em 2023.

Já em Copenhague, o papel da Maersk tombava quase 3%, após a gigante dinamarquesa de transporte marítimo suspender recompras de ações, para preservar caixa em um momento de incertezas no Mar Vermelho, onde navios têm sido constantes alvos de ataques relacionados ao conflito no Oriente Médio.

Em dia sem indicadores na Europa, investidores vão acompanhar nas próximas horas comentários de dirigentes do Banco Central Europeu (BCE), do Banco da Inglaterra (BoE) e do Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA). Persistem dúvidas sobre quando grandes BCs poderão começar a reduzir seus juros básicos.

Às 7h17 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,22%, a de Paris avançava 0,65% e a de Frankfurt ganhava 0,20%. Já as de Milão e Madri tinham altas de 0,23% e 0,46%, respectivamente. Exceção, a de Lisboa caía 0,55%.

Contato: sergio.caldas@estadao.com

*Com informações da Dow Jones Newswires

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes