Grupo Habitação sobe 0,25% em janeiro ante alta de 0,34% em dezembro no IPCA

As famílias brasileiras gastaram 0,25% a mais com habitação em janeiro, uma contribuição de 0,04 ponto porcentual para a taxa de 0,42% registrada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no mês, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em dezembro de 2023, o grupo Habitação havia subido 0,34% e gerado um impacto de 0,05 ponto porcentual na taxa de 0,56% do IPCA.

Em janeiro de 2024, a energia elétrica residencial recuou 0,64%, influenciada pela incorporação de alterações nas alíquotas de ICMS no Recife (1,79%), Fortaleza (-0,27%) e Salvador (-9,11%), a partir de 1º de janeiro, além da apropriação do reajuste de 13,00% nas tarifas em Rio Branco (5,00%) em 13 de dezembro.

Ainda em Habitação, a taxa de água e esgoto subiu 0,83%, devido a reajustes de 31,75% em São Luís em 5 de janeiro, de 4,21% em Belo Horizonte a partir de 1º de janeiro e de 4,18% em Campo Grande em 3 de janeiro.

O gás encanado aumentou 0,22%, como reflexo de reajustes tarifários de 3,30% em São Paulo em 10 de dezembro, de -0,45% no Rio de Janeiro em 1º de janeiro e de -6,82% em Curitiba também a partir de 1º de janeiro.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes