ICVA da Cielo aponta que vendas no varejo caíram 0,5% em janeiro ante igual mês de 2023

As vendas no varejo em janeiro de 2024 caíram 0,5%, descontada a inflação, em comparação com o mesmo mês de 2023, aponta o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA). Em termos nominais, que espelham a receita de vendas observadas pelo varejista, houve crescimento de 3,3%.

Dois macrossetores registraram queda no cálculo deflacionado: Serviços (-3,1%) e Bens Duráveis e Semiduráveis (-1,8%). O segmento de Bares e Restaurantes foi o principal responsável pela diminuição de faturamento em Serviços; enquanto os setores de Materiais de Construção e Vestuário aparecem como os que mais contribuíram para a retração em Bens Duráveis e Semiduráveis. Apenas o macrossetor de Bens Não Duráveis registrou alta (+0,9%) nas vendas em janeiro, puxado por Supermercados e Hipermercados.

"O mês de janeiro foi afetado por quedas de faturamento em importantes segmentos como Bares e Restaurantes, Turismo e Transporte e Livrarias e Papelarias, que costumam aquecer o comércio por causa da volta às aulas. Uma das hipóteses é que os pais estejam esperando passar o carnaval para realizar as compras de materiais escolares", afirma Carlos Alves, vice-presidente de Tecnologia e Negócios da Cielo.

"O resultado só não foi mais negativo porque o setor de Móveis, Eletro e Depto experimentou alta. Foi um mês que registrou recordes de temperatura em algumas regiões, o que pode ter estimulado a compra de aparelhos ar-condicionado e colaborado para o crescimento do segmento", destaca.

Em termos nominais, ou seja, que refletem a receita observada pelo varejista, o e-commerce cresceu 4,3% em janeiro. Já as vendas presenciais subiram 3,0% em relação ao mesmo mês de 2023.

Regiões

De acordo com o ICVA deflacionado e com ajuste de calendário, os resultados de cada região em relação a janeiro de 2023 foram: Sudeste (-0,2%), Nordeste (-0,5%), Norte (-0,8%), Sul (-1,5%) e Centro-Oeste (-1,6%).

Pelo ICVA nominal - que reflete a receita observada pelo varejista e embute a inflação - e com ajuste de calendário, os resultados de cada região foram: Sudeste (+4,1%), Norte (+2,7%), Sul (+2,4%), Nordeste (+2,0%) e Centro Oeste (+1,4%).

O Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) acompanha mensalmente a evolução do varejo brasileiro, de acordo com as vendas realizadas em 18 setores mapeados pela Cielo, desde pequenos lojistas a grandes varejistas. Eles respondem por 1,0 milhão de varejistas credenciados à companhia.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes