Serviços acumulam avanço de 1,2% em 2 meses de altas consecutivas, revela IBGE

O avanço de 0,3% nos serviços em dezembro ante novembro de 2023 fez o setor acumular uma expansão de 1,2% em dois meses consecutivos de crescimento na série com ajuste sazonal. Em novembro ante outubro, o desempenho dos serviços foi revisto de uma alta de 0,4% para uma elevação de 0,9%.

Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços e foram divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O avanço na reta final de 2023 recupera parte da perda de 2,1% registrada entre agosto e outubro.

"Os serviços oscilaram em 2023, mas sem trajetória declinante", frisou Rodrigo Lobo, gerente da pesquisa do IBGE. "Os serviços crescem 2,3% em 2023 depois de dois anos de crescimento substancial", lembrou.

No ano de 2023, a expansão de 2,3% observada no setor de serviços sucedeu altas de 10,9% em 2021 e de 8,3% em 2022, o que já criava uma base de comparação elevada, avaliou Lobo.

Os serviços não registravam uma sequência de três anos de crescimentos consecutivos desde o período que se estendeu de 2012 a 2014, quando acumulou uma expansão de 11,3%. No triênio de 2021 a 2023, o crescimento acumulado nos serviços foi de 22,9%.

Em 2023, quatro das cinco atividades pesquisadas tiveram elevação, com destaque para os impactos positivos de informação e comunicação e de serviços profissionais, administrativos e complementares, apontou Lobo.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes