BCE: riscos de não esperar para cortar juros não são grandes

O dirigente do Banco Central Europeu (BCE) e presidente do BC da Bélgica, Pierre Wunsch, disse que embora seja possível argumentar a favor de adiar o relaxamento da política monetária até que mais dados estejam disponíveis, os riscos de não continuar esperando para cortar juros não são grandes.

Em entrevista concedida à Econostream Media na quinta-feira (08), Wunsch avaliou que os riscos de inflação na zona do euro são "bastante" limitados.

"Esperar (antes de cortar juros) tem algum mérito, mas não é esperando tantos dias, semanas ou meses que saberemos tudo com precisão", disse Wunsch na entrevista, divulgada nesta segunda-feira. "Em algum momento, torna-se um impasse entre o valor de continuar esperando e o fato de a que economia não está muito forte e de que o ímpeto inflacionário está diminuindo", acrescentou.

Segundo Wunsch, o BCE não vai esperar "um ano inteiro" para ter certeza absoluta sobre pressões salariais. "Vai chegar a hora em que teremos de decidir, com base nas informações que temos, se cortamos ou não (os juros). Mas a questão é quando", ressaltou.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes