Dirigente do Fed minimiza CPI mais forte que esperado e vê inflação nos EUA ainda em queda

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Chicago, Austan Goolsbee, minimizou nesta quarta-feira, 14, o dado de inflação ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) mais forte que o esperado nos Estados Unidos, divulgado na terça-feira. Em evento no Council on Foreign Relations, em Nova York, o dirigente argumentou que seria inadequado se ater ao indicador de apenas um mês.

Goolsbee, que não vota nas reuniões deste ano do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês), afirmou que "está totalmente claro" que a inflação está caindo nos EUA.

De acordo com ele, a área que ainda inspira cautela é o de preços de habitação.

Questionado sobre os riscos associados à uma desaceleração da economia da China, Goolsbee reconheceu que uma eventual recessão de larga escala no país asiático teria repercussões para os EUA e traria a possibilidade de uma contração da atividade norte-americana.