Inflação no Reino Unido voltará à meta até primavera no Hemisfério Norte, diz presidente do BoE

O presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Andrew Bailey, reforçou nesta quarta-feira, 14, a previsão de que a inflação no Reino Unido retornará à meta de 2% até a primavera no Hemisfério Norte, que começa em março e termina em junho.

Em audiência no Parlamento britânico, Bailey atribuiu a projeção à expectativa por um arrefecimento dos preços de energia.

O banqueiro central estimou que, a partir do verão local, os efeitos da base de comparação favorável devem começar a se reverter, o que pode impulsionar a inflação de novo.

"Mas, para ser claro, acho que é importante colocar isso em perspectiva: acreditamos que a inflação voltará a um pouco menos de 3%, então não retornará ao que era antes", disse Bailey.

Questionado sobre os riscos aos bancos no país, Bailey argumentou que o sistema, no geral, está bem capitalizado e apresenta uma "saúde boa".