Oferta de petróleo global maior deverá atender aumento da demanda, afirma AIE

A demanda global por petróleo irá crescer em ritmo significativamente mais fraco este ano, ao passo que o expressivo aumento na produção do continente americano ajudará a impulsionar a oferta, apesar de restrições da Opep+, a entidade que engloba a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados como a Rússia, segundo a Agência Internacional de Energia (AIE).

Em relatório publicado nesta quinta-feira, 15, a organização com sede em Paris manteve a previsão de que o aumento da demanda irá desacelerar para 1,2 milhão de barris por dia (bpd) em 2024, ante 2,3 milhões de bpd em 2023, em um cenário de crescimento mais fraco da economia global. Como resultado, a demanda deverá atingir média de 103 milhões de bpd este ano.

"O avanço da demanda global por petróleo está perdendo ímpeto", avalia a AIE, no documento.

Enquanto isso, a crescente produção de países fora da Opep+ deverá ajudar a oferta da commodity a registrar acréscimo de 1,7 milhão de bpd por dia em 2024, a 103,8 milhões de bpd, segundo a agência. Anteriormente, a projeção de aumento da oferta era de 1,5 milhão de bpd.

A AIE prevê que EUA, Brasil, Guiana e Canadá irão liderar o avanço na oferta global de petróleo em 2024. Já no lado da demanda, China, Índia e Brasil deverão responder por 78% da alta no consumo este ano. Fonte: Dow Jones Newswires.