Venda de etanol cresce 38,22% em janeiro; resultado é o maior desde outubro de 2020

As vendas de etanol totalizaram 3,00 bilhões de litros em janeiro, 38,22% mais em relação a igual período de 2023, informou a União da Indústria de Cana-de-Açúcar e Bioenergia (Unica). Segundo a Unica, o resultado é o maior desde outubro de 2020, tendo sido puxado pelo forte aumento nas vendas de etanol anidro e hidratado na segunda quinzena de janeiro.

O volume comercializado de anidro em janeiro foi de 1,11 bilhão de litros - aumento de 1,34% - enquanto o de hidratado somou 1,89 bilhão de litros, 75,54% acima do registrado em janeiro do ano passado.

Conforme a Unica, considerando apenas o mercado doméstico, as vendas de hidratado em janeiro totalizaram 1,77 bilhão de litros, 75,59% acima de igual período do ano passado.

A comercialização do anidro foi de 1,03 bilhão de litros, aumento de 6,48%. O volume comercializado no mercado interno ultrapassou a marca de 2,8 bilhões de litros, o maior desde outubro de 2019.

"O resultado reverbera a competitividade do biocombustível nas bombas que já dura meses. Na última semana, dados da ANP apontam uma paridade média de 61,7% entre o preço do hidratado e da gasolina C", disse a Unica em relatório sobre o mercado.

No acumulado da safra 23/24, a comercialização de etanol soma 26,95 bilhões de litros, o que representa aumento de 9,37%. O hidratado somou 16,27 bilhões de litros (+15,68%) e o anidro, 10,68 bilhões (+0,99%).

Mercado de Cbios

Dados da B3 de 1º de janeiro até 9 de fevereiro indicam, segundo a Unica, a emissão de 4,07 milhões de Cbios.

Em posse da parte obrigada do programa RenovaBio há cerca de 37,84 milhões de créditos de descarbonização.