Atividade econômica encerra 2023 com crescimento de 2,3%, aponta ITE-Facamp

A atividade econômica encerrou 2023 com crescimento de 2,3%, aponta o Índice de Tendência Econômica (ITE) da Faculdade de Campinas (Facamp). Até novembro, o índice acumulava alta de 1,9% em 12 meses.

O ITE cresceu 0,8% em dezembro de 2023, na margem, com ajuste sazonal, ante queda de 0,1% em novembro do mesmo ano.

Em comparação ao mesmo mês de 2022, o indicador cresceu 3,8% em dezembro, após 3,3% em novembro.

A Facamp, em nota, avalia que o crescimento anual menor do que as previsões de mercado, em torno de 3,0%, reflete um cenário macroeconômico com sinais contraditórios.

"Por um lado, o setor externo (com superávits recordes), o agronegócio (especialmente no primeiro trimestre de 2023), a expansão dos gastos públicos com a PEC da transição e a recuperação expressiva do mercado de trabalho são os destaques positivos do ano, explicando boa parte do resultado do PIB", enumera a instituição. "Por outro, o desempenho errático da indústria (que possui um peso grande no cálculo do ITE/Facamp), o elevado patamar das taxas de juros, o desempenho negativo dos investimentos e os níveis recordes de endividamento das famílias frustraram as expectativas de um ritmo maior de crescimento."