Ibovespa encerra quase na máxima do dia, a 129 mil pontos, em alta de 0,24%

Com o feriado do Dia do Presidente na abertura de semana nos Estados Unidos, sem a referência dos mercados americanos nesta segunda-feira, o Ibovespa manteve margem de variação contida, de pouco menos de mil pontos entre a mínima (128.096,54) e a máxima (129.035,92), renovada perto do fechamento da sessão, em que saiu de abertura aos 128.719,87. Com giro enfraquecido a R$ 13,4 bilhões pelo feriado nos EUA, o índice não se distanciou muito do zero a zero ao longo da tarde, mas se firmou em leve alta, de 0,24%, aos 129.035,74 pontos, praticamente na máxima no ajuste final da sessão. No mês, sobe 1,00% e, no ano, ainda cai 3,84%.

O desempenho positivo da Petrobras (ON +0,43%, PN +0,49%) e de grandes bancos, como Itaú (PN +1,10%) e Banco do Brasil (ON +1,81%), se sobrepôs ao sinal negativo de Vale ON (-0,28%) que, embora moderado no encerramento, acompanhou a retomada em baixa dos negócios com contratos futuros de minério de ferro em Dalian, após o feriado prolongado na China. Na ponta ganhadora do dia, CVC (+4,76%), Locaweb (+4,43%) e Cogna (+2,48%); no lado oposto, Rede D'Or (-4,16%), Marfrig (-4,09%) e CSN Mineração (-2,76%).

"O mercado mostrou hoje pouco vigor e menor liquidez. No cenário macro internacional, há expectativa de que o BC da China cortará juros na decisão de política monetária nesta noite, o que fez com que a curva de juros, aqui, operasse perto da estabilidade ao longo do dia, com viés de baixa. Mas o Ibovespa refletiu hoje, sobretudo, o minério de ferro", diz Gabriel Freitas, sócio e especialista da Blue3 Investimentos.

"Voltamos de uma meia semana no Brasil para uma semana cheia, mas com liquidez baixa na partida, com o feriado americano. O início parecia até promissor, com a retomada dos negócios na China após o feriado por lá, mas o minério de ferro sofreu hoje, o que pesou sobre Vale, a ação de maior ponderação no índice. O Ibovespa, contudo, batalhou à tarde e fechou aos 129 mil pontos, em dia favorável na curva de juros", diz Matheus Spiess, analista da Empiricus Research.

"Agenda vazia e com liquidez comprometida pelo feriado nos Estados Unidos, o que deixou o Ibovespa de lado, em leve variação, ao longo da sessão. Dia de baixa volatilidade com poucos indicadores disponíveis para orientar os negócios, com destaque apenas para o IBC-Br", diz Lucas Carvalho, analista da Toro Investimentos.

Mais cedo, dados divulgados pelo Banco Central mostraram a economia brasileira mais forte do que o antecipado no fim de 2023. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) avançou 0,82% em dezembro, na comparação com novembro, em linha com o consenso do mercado. Mas, na comparação interanual, subiu 1,36% - bem acima da mediana, de 0,55%.

Como resultado, o mercado aumentou a expectativa de crescimento do PIB no ano passado. O UBS BB ajustou as expectativas para o quarto trimestre, de zero para 0,2%, e para o fim de 2023, de 2,9% para 3%. Pesquisa relâmpago feita pelo Projeções Broadcast também constatou a mudança: a mediana para o PIB de 2023 passou de 2,9% para 3%.