Cortar juros é possível antes que inflação volte à meta, diz Andrew Bailey, do BoE

O presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Andrew Bailey, disse nesta terça-feira (20) que é possível que a instituição corte juros antes que a inflação do Reino Unido volte à meta oficial de 2%.

Em audiência no Comitê do Tesouro do Parlamento britânico, Bailey afirmou também que o BoE está olhando além do período temporário em que a inflação deverá retornar à meta, ainda este ano, e que a economia do Reino Unido está começando a dar sinais de recuperação, após entrar em recessão no fim do ano passado.

Bailey comentou ainda que o ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) Ben Bernanke deverá publicar uma revisão sobre as previsões econômicas do BoE em meados da primavera britânica.