Bolsas de NY fecham mistas, depois de operarem em baixa durante o dia, com Fed e Nvidia

As bolsas de Nova York fecharam mistas, em uma surpreendente virada nos últimos minutos de pregão, depois de passarem o dia inteiro em baixa. Investidores exerceram cautela diante da publicação da ata do Federal Reserve (Fed) e das expectativa para o balanço da Nvidia.

O índice Dow Jones subiu 0,13%, aos 38.612,24 pontos; o S&P 500 também avançou 0,13%, aos 4.981,80 pontos; e o Nasdaq cedeu 0,32%, aos 15.580,87 pontos.

A ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed) reiterou que os banqueiros centrais americanos não sentem urgência para começar a cortar juros. A divulgação à tarde manteve certo mau humor que já imperava desde a abertura do mercado, ao reforçar levemente apostas no início do ciclo de relaxamento apenas em junho.

O aguardo pelos resultados da Nvidia (-2,85%) pesou no sentimento ao longo da sessão, já que a gigante de chips tem previsões bastante altas para superar se quiser agradar investidores. O mercado espera lucro por ação de US$ 4,59 e receita de US$ 20,4 bilhões, segundo analistas ouvidos pela FactSet. "A companhia precisará surpreender de novo para justificar a enorme valorização no preço de sua ação. Ela subiu 44% em 2024 e impressionantes 236% ao longo dos últimos 12 meses", observou a analista Susannah Streeter, da Hargreaves Lansdown.

De toda forma, os números da empresa - a quarta maior em valor de mercado no mundo - deverão trazer algum insight sobre o desempenho das empresas de tecnologia, sobretudo aquelas do segmento de chips. Entre outras big techs, Meta caiu 0,68%, Microsoft cedeu 0,15% e Alphabet avançou 1%. A Amazon valorizou 0,90%, na esteira de notícias sobre entrada da empresa no índice Dow Jones e de vendas de ações pelo fundador Jeff Bezos.

A Boeing recuou 0,89%, no dia em que anunciou a saída da empresa de Ed Clark, o chefe responsável pela linha de aeronaves 737 MAX, que apresentaram falhas técnicas neste ano. No seu lugar, entra Katie Ringgold.