Lucro da Nutrien cai 84,3% no 4º trimestre, para US$ 176 milhões

A companhia canadense de fertilizantes Nutrien obteve lucro líquido de US$ 176 milhões, ou US$ 0,35 por ação, no quarto trimestre de 2022, anunciou a empresa, na quarta-feira, 21, depois do fechamento do mercado financeiro. O resultado representa queda de 84,3% ante igual período do ano anterior, quando a empresa lucrou US$ 1,118 bilhão, ou US$ 2,15 por ação.

A queda do lucro refletiu preços mais baixos de venda e lucro menor no segmento de varejo, disse a companhia em comunicado. O resultado foi afetado também por uma redução de US$ 76 milhões no valor de ativos no segmento de nitrogênio.

Em termos ajustados, o lucro foi de US$ 0,37 por ação, em comparação a US$ 2,02 um ano antes. A receita diminuiu 25% na mesma comparação, para US$ 5,66 bilhões.

As vendas da Nutrien Ag Solutions (varejo) caíram 14% no quarto trimestre, para US$ 3,5 bilhões. A receita com potássio diminuiu 44%, para US$ 776 milhões. Na América do Norte, as vendas de potássio diminuíram 31%, para US$ 372 milhões. Em nitrogênio, as vendas caíram 45%, para US$ 877 milhões. Em fosfatados, a receita aumentou 10%, para US$ 472 milhões.

"Olhando para 2024, esperamos maiores volumes de vendas de fertilizantes e lucros no varejo, apoiados pelo aumento da estabilidade e demanda no mercado de insumos agrícolas", disse em comunicado o CEO da Nutrien, Ken Seitz.

Segundo a companhia, embora os preços de grãos estejam baixos, a queda dos preços de insumos resultou em melhora da demanda. A Nutrien estima que a área semeada com milho nos EUA ficará entre 36,83 milhões e 37,23 milhões de hectares, e a de soja, entre 35,21 milhões e 35,61 milhões de hectares.

Em relação ao Brasil, a companhia destacou que o clima seco durante o verão e os preços mais baixos de milho poderão resultar em uma área menor semeada com o grão. A Mosaic disse que produtores brasileiros devem continuar expandindo a área de soja, o que, segundo a companhia, poderá aumentar a necessidade de importação de fertilizantes no segundo e no terceiro trimestre de 2024.