Ceron: Diferença positiva de R$ 12 bi em janeiro ajuda a acomodar frustrações futuras

O secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, disse nesta quarta-feira, 28, que o resultado do Governo Central em janeiro, de superávit de R$ 79,337 bilhões, ficou em R$ 12 bilhões acima da estimativa inicial que o governo havia programado para o mês. Segundo o secretário, essa diferença ajuda o ministério da Fazenda a absorver eventuais frustrações em resultados nos próximos meses.

"Na nossa programação, o superávit que era esperado para janeiro era de R$ 67 bilhões, então para um primeiro mês tivemos diferença positiva de R$ 12 bilhões, que ajudam a absorver eventuais frustrações nos próximos meses", disse Ceron em coletiva para comentar os dados do Tesouro de janeiro.

Ele ainda reforçou que a Fazenda segue buscando um resultado fiscal mais próximo do equilíbrio orçamentário e, com isso, "mudar definitivamente a trajetória fiscal" do Brasil.

A Lei orçamentária anual de 2024 apresenta a previsão de superávit primário de R$ 9,1 bilhões neste ano, decorrente de uma receita líquida de R$ 2,192,0 trilhões e de despesas primárias totalizando R$ 2,182,9 trilhões.