Desigualdade foi pela primeira vez centro de debate no G20, diz secretário da Fazenda

O secretário de política econômica do ministério da Fazenda, Guilherme Mello, disse nesta quarta-feira, 28, que a abertura do G20, que está sob comando do Brasil, foi um sucesso e, pela primeira vez o tema da desigualdade foi trazido para o centro do debate. "O tema da desigualdade foi colocado como tema central", disse Melo a jornalistas após participação nas plenárias.

Outros temas tratados nas primeiras conversas dos ministros das finanças foi a tributação internacional mais justa, ponto defendido pelo governo brasileiro. Na quinta-feira, 29, uma plenária vai discutir este tópico. Ela terá entre os participantes o economista francês Thomas Piketty, especializado em discussões sobre desigualdade. "Estamos trazendo especialistas internacionais para apresentar sua visão sobre o tema", disse Mello.

O ministro da Fazenda, que tem participado do evento por vídeos, por estar com covid-19, defende uma tributação mínima das pessoas físicas na economia mundial, para alcançar os super ricos, e vai apresentar esta proposta aos demais países do grupo.

Mello disse que a presidência brasileira trouxe a discussão da necessidade de aprimorar a mensuração da desigualdade e incorporar no debate do desenvolvimento econômica. Outro tema foi a necessidade de enfrentar as mudanças climáticas.