No Japão, dirigente do BoJ defende discussão sobre possível saída de relaxamento monetário

Dirigente do Banco do Japão (BoJ), Hajime Takata defendeu nesta quinta-feira (29) que o BC japonês comece a discutir os detalhes de uma possível saída de sua política monetária ultra-acomodatícia. "O cumprimento de nossa meta de preços está finalmente aparecendo no horizonte", afirmou Takata, em discurso.

Takata disse que o BoJ terá de discutir ações flexíveis, incluindo o fim de sua política de controle da curva de juros e da taxa de juros negativa. Muitos investidores e analistas esperam que o BoJ mude sua política durante a primavera asiática, assim que o BC confirmar sólido avanço dos salários.

Segundo Takata, a economia japonesa está entrado em um ciclo de aumento de salários e preços, afastando-se de "um crônico ciclo deflacionário".

Os resultados de negociações salariais vão ser acompanhados de perto, e a expectativa é que grandes empresas do Japão anunciem seus planos em meados de março. A próxima reunião de política monetária do BoJ está marcada para 18 e 19 de março. Fonte: Dow Jones Newswires.