Picchetti: Brasil está sendo encarado como exemplo na inclusão financeira

O diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central (BC), Paulo Picchetti, disse nesta quinta-feira, 29, que a inclusão financeira foi muito discutida entre os banqueiros centrais do G20, que se encontram nas reuniões de autoridades financeiras, desta semana, em São Paulo.

O slogan da presidência do Brasil no G20 faz menção ao propósito de construir um mundo socialmente mais justo, e, neste sentido, Picchetti afirmou que a inclusão da parcela da população sem acesso a serviços bancários e de crédito foi uma das frentes mais debatidas.

Conforme Picchetti, o Brasil, pelo sucesso do Pix, o sistema de pagamentos digitais instantâneos, foi visto como exemplo de como se faz para ampliar o acesso das pessoas ao sistema financeiro.

O diretor do BC destacou que para assegurar melhor condição de vida é fundamental incorporar pessoas que estão à margem do sistema financeiro e ampliar o acesso a crédito. O G20, pontuou, tem hoje uma importância "muito maior" na coordenação de repostas a problemas comuns de seus membros.

Ao relatar visões compartilhadas nas reuniões de banqueiros centrais do grupo das maiores economias do mundo, Picchetti disse que todos manifestaram de forma muito enfática a preocupação de que a desigualdade seja revertida, após a pandemia atingir as populações mais vulneráveis.