G20: Brasil continua a se sair bem; reformas apoiarão perspectivas, diz diretora do FMI

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, afirmou que a economia do Brasil "continua a se sair bem", além de acrescentar que reformas políticas aprovadas devem colaborar para elevar a perspectiva de crescimento do País, bem como o padrão de vida dos brasileiros. A declaração foi dada durante a primeira reunião de ministros das Finanças e presidentes de bancos centrais do G20 em São Paulo - o FMI divulgou no fim desta sexta-feira, 1º, a fala da autoridade.

Georgieva agradeceu o governo brasileiro "por sua acolhida e hospitalidade". Também cumprimenta o ministro das Finanças, Fernando Haddad, e o presidente do BC, Roberto Campos Neto, "por seu compromisso excepcional para nos liderar em uma agenda ambiciosa do G20 para construir um futuro mais equitativo, próspero, sustentável e cooperativo", com um sistema monetário internacional "forte" como sua fundação.

A diretora-gerente do FMI ainda elogia os planos de autoridades para garantir uma transformação do Brasil em uma economia "sustentável, inclusiva e verde". Além disso, diz reconhecer o País como "líder global quando se fala em inovação financeira".