EUA: bancos estão menos rigorosos com seus padrões de crédito em 2024

Diminuiu o número de bancos que tornaram mais rigorosos seus padrões de crédito na reta final de 2023, um sinal esperançoso para as empresas de que um acesso mais amplo aos empréstimos está se aproximando.

Padrões de empréstimo mais rigorosos, tais como requisitos de crédito e garantias maiores para os requerentes, acompanharam os aumentos históricos dos juros pelo Federal Reserve (Fed) a partir de 2022. Esses aumentos das taxas arrefeceram com sucesso a inflação, sem levar a economia à recessão. Wall Street aposta agora que o Fed poderá começar a baixar as taxas até meados do ano, e os bancos já mostram sinais de alívio.

Uma pesquisa de janeiro feita pelo Fed mostrou que a porcentagem de bancos que restringiram os padrões de concessão de empréstimos comerciais e industriais caiu para 14,8% no quarto trimestre de 2023. Isso representa uma queda em relação aos 33,9% no terceiro trimestre e uma queda significativa em relação aos 50,8% no segundo trimestre de 2023. A pesquisa mostrou um padrão semelhante para empréstimos ao consumidor e cartões de crédito, embora em um ritmo mais suave. No geral, os empréstimos bancários às empresas estagnaram em 2023, depois de terem aumentado continuamente em 2022.

Os bancos esperam um aumento na procura de empréstimos por parte das empresas à medida que as taxas de juro diminuem, juntamente com maiores gastos dos clientes e necessidades de investimento.

A pesquisa do Fed com os banqueiros tem mostrado historicamente uma estreita correlação entre as opiniões das instituições de crédito e o crescimento real dos empréstimos, a TD Economics em um relatório de pesquisa.

"Com uma porcentagem líquida menor de bancos apertando os padrões e uma porcentagem mais elevada esperando uma procura de empréstimos mais forte, o crescimento dos empréstimos deverá fortalecer-se em 2024", disse o banco.