Bolsas de Nova York fecham em queda de mais de 1%, com cautela antes de Powell no Congresso

As bolsas de Nova York recuaram nesta terça-feira, 5, diante de tombo das ações de tecnologia, às vésperas do discurso de Jerome Powell ao Congresso americano.

No fechamento, o índice Dow Jones fechou em queda de 1,04%, aos 38.585,19 pontos; o S&P 500 caiu 1,02%, aos 5.078,65 pontos; e o Nasdaq teve recuo de 1,65%, aos 15.939,59 pontos.

Hoje, as bolsas caíram durante a maior parte do dia. Chegaram a oscilar e reduzir levemente as perdas após dados do Índice de Gerentes de Compras (PMI) de serviços medido pelo instituto ISM e diante do recuo nas encomendas à indústria em janeiro. Porém, o ímpeto durou pouco, e na reta final do pregão houve piora generalizada no sentimento de risco, com nove dos onze setores do S&P 500 ficando no vermelho.

Segundo Louis Navellier, da Gestora Navellier, hoje foi um dia de fuga de risco, enquanto Fiona Cincotta, do City Index, destaca que o mercado aguarda o depoimento do presidente do Federal Reserve (Fed), Powell, perante o Congresso na quarta e quinta-feira. "Ele poderia manter uma inclinação agressiva e reiterar sua posição de que o banco central precisa de mais confiança de que a inflação diminuirá para a meta de 2%", disse Cincotta.

No total do dia, a Tesla recuou 3,93%, enquanto investidores reagiam à paralisação de sua produção em uma fábrica alemã e à queda nas vendas de carros elétricos da empresa na China durante o mês de fevereiro. A venda de iPhone também caiu na China, enquanto Huawei ganhou participação no mercado, com a ação da Apple recuando 2,84%.

Nesta noite também, investidores monitoram as prévias das eleições nos EUA. Hoje, 16 Estados vão votar para definir os representantes Republicanos e Democratas em novembro.