China vai emitir o equivalente a US$ 139 bilhões em títulos ultralongos especiais

A China planeja emitir neste ano 1 trilhão de yuans (US$ 139 bilhões) em títulos ultralongos especiais, como parte das iniciativas para estimular a atividade empresarial e atingir a ambiciosa meta de crescimento econômico anual de cerca de 5%.

A emissão dos títulos com prazo de 30 anos ou mais poderá continuar "pelos próximos anos", segundo o primeiro-ministro chinês, Li Qiang. Os rendimentos serão usados para financiar megaprojetos e apoiar setores que se alinhem com o desenvolvimento estratégico do país. Os valores também serão investidos na segurança nacional.

Segundo analistas, a decisão da China indica que o país vai priorizar estímulos fiscais, em vez da política monetária, para impulsionar a economia.

Em 2020, a China emitiu 620 bilhões de yuans (US$ 86 bilhões) em títulos ultralongos para financiar medidas relacionadas à pandemia de covid-19. Fonte: Dow Jones Newswires.