Haddad deixa residência oficial da Câmara após reunião com Lira e líderes sobre Perse

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, deixou no início da tarde desta terça-feira a residência oficial da Presidência da Câmara. O chefe da equipe econômica e o secretário-executivo da pasta, Dario Durigan, estiveram reunidos com o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), e com líderes de partidos.

O encontro foi para discutir a medida provisória que extingue o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse), criado na pandemia para atender o setor de eventos.

Deputados insistem que a proposta também deve ser discutida por projeto de lei, não por MP, mas a equipe econômica resiste a essa saída.

Além da forma de tramitação da proposta, os deputados também esperavam que Haddad apresentasse nesta terça, durante a reunião, os dados de comprovação de fraudes e irregularidades no Perse.

O programa entrou na mira da equipe econômica por ter, de acordo com o ministro, extrapolado em bilhões de reais o orçamento previsto pelo governo e por suspeita de lavagem de dinheiro nas operações.

Líderes também querem discutir com Haddad o veto de Lula aos R$ 5,6 bilhões em emendas de comissão incluídas no Orçamento de 2024, do total de R$ 16,7 bilhões aprovados pelo Congresso.

Dos recursos indicados pela Câmara e vetados por Lula, boa parte foi patrocinada por Lira e pelo seu grupo político.

Um líder partidário da Câmara disse ao Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) que a discussão, nesse caso, será sobre o que chamou de compromissos assumidos pelo governo com o Parlamento.