Taxas futuras de juros têm viés de baixa com retornos dos Treasuries

Os juros futuros seguem oscilando entre margens estreitas na manhã desta terça-feira, 5, após terem fechado de lado na segunda-feira, mas o viés é de baixa, em sintonia com os retornos dos Treasuries. O investidor aguarda os PMIs composto e de serviços em fevereiro (10h) e o Tesouro realiza leilões de venda de NTN-B e LFT (11h). Mais cedo, o Boletim Focus mostrou que a expectativa para a inflação deste ano oscilou para baixo, de 3,80% para 3,76%. Um mês antes, a mediana era de 3,81%.

Às 9h20, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2025 batia mínima de 9,915%, de 9,925% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2026 marcava 9,710%, de 9,735%, e o para janeiro de 2027 estava na mínima de 9,900%, de 9,936% no ajuste de ontem. O vencimento para janeiro de 2029 exibia taxa de 10,330%, de 10,363%.