Cortes de juros dependerão da evolução da economia dos EUA, diz presidente do Fed

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, reforçou nesta quarta-feira, 6, que o ritmo de cortes de juros dependerá da evolução da economia dos Estados Unidos. Em audiência na Câmara dos Representantes do país, Powell reconheceu os progressos recentes no combate à inflação, mas disse que o Fed espera mais indicadores para ficar confiante de que o país caminha em direção à estabilidade de preços de forma sustentável.

Powell acrescentou que a autoridade monetária pode agir de maneira mais cautelosa nos próximos passos por conta da força da atividade e do mercado de trabalho.

O presidente do Federal Reserve ainda afirmou que o BC dos EUA está analisando os comentários feitos na consulta pública sobre a proposta de reforma da regulação bancária, conhecida como Basileia III.

Na audiência na Câmara dos Representantes dos EUA, Powell não descartou a possibilidade de o Fed divulgar uma proposta nova como resultado do processo. "Haverá mudanças amplas e materiais na proposta", disse.

O banqueiro central acrescentou que a inflação de serviços residenciais nos EUA está arrefecendo e deve seguir em baixa à frente, enquanto os preços de bens já apresentam deflação nos EUA.

De acordo com ele, o Fed provavelmente começará sua revisão periódica da estratégia de política monetária no fim deste ano e deve concluí-la em 2025.