Dólar recua em linha com exterior e dados locais contribuem

O dólar opera em baixa no mercado local na manhã desta quarta-feira, 6, seguindo a tendência externa da moeda americana, apesar da elevação dos rendimentos dos Treasuries. Os investidores domésticos avaliam os resultados da produção industrial e do setor externo, ambos de janeiro, mas o foco do dia está no discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, na Câmara dos Representantes dos EUA (12h).

O real se beneficia dos dados locais e a sinalização pelo governo da China de que pretende oferecer mais liquidez para sustentar sua economia, além da alta de commodities, disse um operador de câmbio.

A produção industrial brasileira caiu 1,6% em janeiro ante dezembro, na série com ajuste sazonal, valor idêntico à mediana das projeções dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde uma queda de 2,2% a alta de 0,1%. Em relação a janeiro de 2023, a produção subiu 3,60%, acima da mediana positiva de 3,0%. Em 12 meses, a produção acumula elevação de 0,40%.

Mais cedo, o Banco Central informou que as transações correntes do País tiveram um déficit de US$ 5,068 bilhões em janeiro, menor que a mediana esperada pelo mercado (US$ 5,600 bilhões) e o melhor desempenho para o mês desde 2009, quando o saldo foi negativo em US$ 3,727,70 bilhões. Em dezembro, o resultado foi deficitário em US$ 5,834 bilhão. A estimativa do BC é de déficit na conta corrente de US$ 35 bilhões em 2024 (1,5% do PIB), conforme o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de dezembro.

Pela metodologia do Banco Central, a balança comercial registrou saldo positivo de US$ 4,365 bilhões em janeiro, enquanto a conta de serviços ficou negativa em US$ 3,277 bilhões. A conta de renda primária também ficou deficitária, em US$ 6,297 bilhões. No caso da conta financeira, o resultado ficou positivo em US$ 141 milhões.

Banco Central informou também que a entrada de Investimentos Diretos no País (IDP) somou US$ 8,741 bilhões em janeiro, ante US$ 6,532 bilhões em janeiro de 2023, e acima também da mediana do mercado (US$ 5,600 bilhões). Em dezembro, o fluxo de IDP ficou negativo em US$ 389 milhões. Em 12 meses até janeiro, o saldo de investimento estrangeiro ficou em US$ 64,162 bilhões, o que representa 2,92% do Produto Interno Bruto (PIB).

Às 9h42 desta quarta, o dólar à vista caía 0,28%, a R$ 4,9416. O dólar para abril cedia 0,34%, a R$ 4,9515.