É urgente integrar os mercados de capitais da zona do euro, dizem dirigentes do BCE

Os dirigentes do Banco Central Europeu (BCE) defenderam a urgência de se criar um mercado de capitais único na zona do euro, em comunicado divulgado hoje pela autoridade monetária. Eles falaram que, embora leve tempo para concluir as iniciativas necessárias para a União dos Mercados de Capitais (CMU, na sigla em inglês), é necessário que haja ações decisivas e urgentes agora para realmente progredir no projeto.

Para o BCE, integrar os mercados também ajudaria a integrar o setor bancário da União Europeia (UE), tornando-o mais resiliente. Também ajudaria a estabilizar o crescimento durante eventuais choques locais dos quais a política monetária não dá conta. Ainda fortaleceria o papel internacional do euro, mitigaria a fragmentação financeira e protegeria a transmissão da política monetária em todas as partes do bloco da moeda única, de acordo com o BCE.

Para isso, o banco central defende que a UE vá além de declarações generalizadas, e adote uma abordagem "top-down", que incluiria "ações concretas para fomentar a integração dos mercado de capitais e desenvolvimento a nível europeu".