Powell diz que economia dos EUA cresce em ritmo sustentável, sólido, forte e saudável

O presidente do federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, reforçou nesta quinta-feira, 7, que a economia dos Estados Unidos cresce em ritmo "sustentável", "sólido", "forte" e "saudável". Segundo ele, o país registra desempenho melhor que todas as outras grandes potências econômicas do globo.

Em audiência no Senado norte-americano, Powell também qualificou o mercado de trabalho dos EUA como forte e ressaltou que a inflação arrefeceu de maneira significativa no último ano.

Política monetária

O presidente do Federal Reserve disse que a autoridade monetária busca obter maior confiança de que a inflação nos EUA caminha de forma sustentável de volta à meta de 2% antes de decidir relaxar a política monetária.

Segundo ele, o Fed não está longe de chegar a esse nível de confiança e, se a economia do país evoluir conforme o previsto, será apropriado cortar juros.

Na audiência no Senado dos EUA, Powell ressaltou que a taxa básica está "bem restritiva" e qualificou a posição atual da política monetária como "correta".

Política fiscal

Powell também negou que a política fiscal esteja em um ponto que sobrecarrega a monetária. Ainda assim, ele defendeu que o Congresso deve voltar a ter discussões sobre a retomada da sustentabilidade da dívida pública.

Moeda digital

O presidente do Federal Reserve ainda negou que a autoridade monetária esteja prestes a recomendar a emissão de uma moeda digital de banco central (CBDC, na sigla em inglês).

Na audiência no Senado norte-americano, Powell ressaltou que, se eventualmente o instrumento for adotado, o processo ocorrerá por meio do sistema bancário.

De acordo com ele, o modelo será diferente do implementado pela China, que controla a ferramenta através do governo. De qualquer forma, os EUA não estão nem "remotamente perto" de ter uma CBDC, segundo ele.