Taxas de juros ficam estáveis em toda curva antes de leilão do Tesouro

Os juros futuros operam estáveis em toda a curva na manhã desta quinta-feira, 7, em meio ao dólar perto da estabilidade, juros dos Treasuries com viés de baixa e após o setor público consolidado ter mostrado superávit primário de R$ 102,146 bilhões em janeiro - acima da mediana do Projeções Broadcast, de R$ 98,3 bilhões, e mais perto do teto do intervalo de R$ 78,8 bilhões a R$ 105,3 bilhões. O movimento se manteve após o Banco Central Europeu (BCE) anunciar estabilidade dos juros na reunião de desta quinta-feira.

O mercado aguarda agora o leilão do Tesouro de LTN e NTN-F (11 horas, de Brasília).

Às 10h24, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2025 batia 9,870%, de 9,873% no ajuste anterior.

O DI para janeiro de 2026 estava em 9,680%, na mínima, de 9,685%, e o para janeiro de 2027 marcava 9,870%, de 9,878% no ajuste de ontem.

O vencimento para janeiro de 2029 tinha mínima de 10,305%, de 10,312%. O juro da T-note de 10 anos caía a 4,077% (ante 4,106%).