Bolsas da Ásia fecham em alta, após NY avançar com nova indicação de corte de juros

Por Sergio Caldas*

São Paulo, 08/03/2024 - As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam em alta generalizada nesta sexta-feira, após Wall Street reagir com ganhos ontem a novas indicações de que os EUA estão mais próximos de cortar seus juros básicos.

Liderando o movimento na região asiática, o sul-coreano Kospi avançou 1,24% em Seul, a 2.680,35 pontos, enquanto o Hang Seng subiu 0,76% em Hong Kong, a 16.353,39 pontos, o japonês Nikkei teve modesta alta de 0,23% em Tóquio, a 39.688,94 pontos, e o Taiex registrou ganho de 0,47% em Taiwan, a 19.785,32 pontos.

Na China continental, o índice Xangai Composto subiu 0,61%, a 3.046,02 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto mostrou avanço de 1,07%, a 1.719,71 pontos. Ações de tecnologia e telecomunicações tiveram forte desempenho após o ministro chinês do setor prometer consolidar e aperfeiçoar as vantagens competitivas da China na área, durante a reunião anual do Congresso Nacional do Povo, segundo a mídia estatal.

Na Oceania, a bolsa australiana encerrou o pregão em nível recorde pelo segundo dia consecutivo. O S&P/ASX 200 avançou 1,07% em Sydney, ao patamar inédito de 7.847,00 pontos.

O bom humor na Ásia e no Pacífico veio após o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell, dizer ontem que o Fed "não está longe" de estar capacitado para começar a reduzir juros, em seu segundo dia de depoimento no Congresso americano. Os mercados vêm precificando que o primeiro corte de juros do Fed virá em junho.

Em reação a Powell, as bolsas de Nova York subiram ontem, com nova máxima de fechamento do S&P 500.

Nas próximas horas, os EUA divulgam relatório de emprego mensal, o chamado payroll, que é fundamental para a trajetória dos juros básicos americanos.

Contato: sergio.caldas@estadao.com

*Com informações da Dow Jones Newswires